-

Parceiros e convênios Sinconsete
SINCONSETE
SINCONSETE
SINCONSETE

 


SESCON-SP participa de discussões sobre integração do Simples à Reforma Tributária

08/10/2019



   

Esse debate levado pelo Sescon-SP teve, inclusive, repercussão na imprensa nacional

Depois que o Presidente do Sescon-SP Reynaldo Lima Jr. apresentou os impactos da PEC 45/19 ao Simples Nacional, na Comissão Especial da Reforma Tributária da Câmara dos Deputados, técnicos colocam em discussão a integração do Simples à Reforma em audiência pública sobre a política socioeconômica do Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), imposto único criado na proposta para substituir outros cinco tributos.

Esse debate levado pelo Sescon-SP teve, inclusive, repercussão na imprensa nacional. A Coluna Painel da Folha, na ocasião, mostrou que os estudos do Sescon apontavam que haverá aumento de carga para o comércio, serviços e indústria que estão no regime do lucro presumido e simples. “No documento, que foi apresentado em audiência pública com o relator da PEC, o deputado Agnaldo Ribeiro (PP-PB), a entidade faz sete propostas para a reforma. Entre elas está garantir que empresas do Simples gerem crédito para abater do imposto de empresas clientes”, informou a Coluna.

O vice-presidente do SESCON-SP, Carlos Alberto Baptistão e o vice-presidente administrativo da AESCON-SP, Jorge Segeti (foto) participaram do debate da Comissão especial da Reforma Tributária que tratou sobre a integração do Simples à Reforma. Segundo Segeti, não apresentaram nenhuma novidade sobre crédito. “No entanto, eles foram bem agressivos no ataque ao setor de serviços. Com a PEC 45, a indústria vai ser beneficiada e serviços vai reclamar. Não levaram em consideração que no caso de saúde e educação, por exemplo, as pessoas vão migrar para o serviço público, aumentando o peso para o estado” avaliou. Baptistão afirmou que os dois participaram da reunião representando todos os filiados do Sescon. “Esse é o momento de nós contadores participarmos da discussão e dar a nossa contribuição”, disse.

Frente Parlamentar

Baptistão e Segeti participaram também do lançamento da Frente Parlamentar Em Defesa do Setor de Serviços, onde apresentaram os estudos do Sescon sobre reforma tributária. O presidente da frente, o deputado federal Laércio Oliveira elogiou a importância dos estudos em defesa do setor que é o que mais emprega no Brasil.

Estudos apontam que 97% das empresas (em torno de 8 milhões no total) serão prejudicadas com a PEC, se ela for aprovada da forma que está. Para equalizar o projeto, o SESCON-SP recomendou a aprovação de emendas.

Uma delas propõe a implantação das três faixas de alíquota. Prevê uma alíquota única e uniforme para todos os bens tangíveis; alíquota limitada a 50% para bens intangíveis, serviços e direitos; alíquota limitada a 30% para cesta básica e serviços essenciais. O SESCON-SP defende também a desoneração da folha de pagamentos como caminho para o crescimento econômico com competitividade e emprego. Participaram do lançamento mais de 40 segmentos do setor de serviços como limpeza, educação, saúde, segurança, comunicação, contabilidade, literatura, além de diversas empresas da área de tecnologia como Ifood.




Clique na imagem para ampliar.


     


Fonte: Fenacon



Menu cadastros



Relacionadas   com   a   data:


08/10/2019 AVISO DE EDITAL - Sete lagoas

08/10/2019 Secretaria de Fazenda encaminha mensagens de celular a 800 mil devedores de IPVA

08/10/2019 ATO DO PRESIDENTE DA MESA DO CONGRESSO NACIONAL N° 062 - Medida Provisória dispõe sobre a transformação do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) na Unidade de Inteligência Financeira (UIF).

08/10/2019 INSTRUÇÃO NORMATIVA DREI N° 068 - Dispõe sobre a especificação de atos integrantes da Tabela de Preços dos Serviços prestados pelos órgãos do Sistema Nacional de Registro de Empresas Mercantis - SINREM, e dá outras providências.

08/10/2019 Grupo de Estudos prepara Orientação Técnica sobre contabilidade dos clubes de futebol

08/10/2019 SESCON-SP participa de discussões sobre integração do Simples à Reforma Tributária

08/10/2019 PGFN e Caixa ampliam protestos de débitos do FGTS

08/10/2019 Operador de microfone que descobriu doença após a dispensa tem direito à estabilidade

08/10/2019 CAGED - Como declarar a CTPS Digital

08/10/2019 Comissão debaterá isenções para entidades sem fins lucrativos

08/10/2019 OAB desiste de acordo e pode ser condenada por cartel no CADE

08/10/2019 Juiz federal manda União restituir valores de taxa de importação a empresa

08/10/2019 Caixa reduz para 7,50% taxa de juros para financiamento imobiliário

08/10/2019 STF decide por anular cobrança automática de contribuições sindicais

08/10/2019 Anistia fiscal da Prefeitura pode ser prorrogada mais uma vez

08/10/2019 Os desconhecidos créditos presumidos de IRRF na exportação de serviços

08/10/2019 O que é Consumidor.gov.br?



     




[« Voltar]   [Pagina inicial]
-  -

BAse refetente as cidades:

Araçai, Baldim, Conceição de Mato Dentro, Cachoeira da Prata, Congonhas do Norte, Cordisburgo, Corinto, Capim Branco, Caetanópolis, Diamantina, Datas, Funilandia, Fortuna de Minas, Felixlândia, Gouveia, Inimutaba, Inhaúma, Joaquim Felício, Jequitibá, Morro da Garça, Matozinhos, Monjolos, Presidente Juscelino, Presidente Kubitsckek, Pompeu, Paraopeba, Prudente de Morais, Sete Lagoas, Santana de Pirapama, Santana do Riacho, Santo Hipólito, Três Marias e Virgem da Lapa

Sindicato dos Contabilistas de Araçai, Sindicato dos Contabilistas de Baldim, Conceição de Mato Dentro, Sindicato dos Contabilistas de Cachoeira da Prata, Sindicato dos Contabilistas de Congonhas do Norte, Sindicato dos Contabilistas de Cordisburgo, Sindicato dos Contabilistas de Corinto, Sindicato dos Contabilistas de Capim Branco, Sindicato dos Contabilistas de Caetanópolis, Sindicato dos Contabilistas de Diamantina, Sindicato dos Contabilistas de Datas, Sindicato dos Contabilistas de Funilandia, Sindicato dos Contabilistas de Fortuna de Minas, Sindicato dos Contabilistas de Felixlândia, Sindicato dos Contabilistas de Gouveia, Sindicato dos Contabilistas de Inimutaba, Sindicato dos Contabilistas de Inhaúma, Sindicato dos Contabilistas de Joaquim Felício, Sindicato dos Contabilistas de Jequitibá, Sindicato dos Contabilistas de Morro da Garça, Sindicato dos Contabilistas de Matozinhos, Sindicato dos Contabilistas de Monjolos, Sindicato dos Contabilistas de Presidente Juscelino, Sindicato dos Contabilistas de Presidente Kubitsckek, Sindicato dos Contabilistas de Pompeu, Sindicato dos Contabilistas de Paraopeba, Sindicato dos Contabilistas de Prudente de Morais, Sindicato dos Contabilistas de Sete Lagoas, Sindicato dos Contabilistas de Santana de Pirapama, Sindicato dos Contabilistas de Santana do Riacho, Sindicato dos Contabilistas de Santo Hipólito, Sindicato dos Contabilistas de Três Marias e Sindicato dos Contabilistas de Virgem da Lapa.

SINCONSETE/MG

SINDICATO DOS CONTABILISTAS, CONTADORES, TÉC. EM CONTABILIDADE E DE EMPREGADOS EM ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADE, AUDITORIAS E PERÍCIAS CONTÁBEIS DE SETE LAGOAS E REGIÃO – SINCONSETE/MG, CNPJ nº 21.012.943/0001-04. CODIGO SINDICAL: 921.012.188.01315-7




SEDE SOCIAL / SALÃO DE EVENTOS

Rua Espinosa, 385 Padre Teodoro - MG CEP 35.702-122







..

Desenvolvido por: Geraldo junio -