-

Parceiros e convênios Sinconsete
SINCONSETE
SINCONSETE
SINCONSETE

 


Débito automático de R$ 500 do FGTS gera prejuízo aos trabalhadores

02/12/2019



   

A Medida Provisória 889, que libera neste ano R$ 500 de cada conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) dos trabalhadores como forma de reaquecer a economia, tornou-se alvo de uma polêmica. A questão envolve clientes da Caixa Econômica Federal, que têm o valor “desviado” para conta corrente ou poupança automaticamente, sem que tenham solicitado. Para ter o dinheiro de volta ao saldo do FGTS é preciso pedir à instituição financeira. Para complicar ainda mais, a Caixa tem até 60 dias para providenciar a devolução.

Este período de estorno pode trazer prejuízo a correntistas. Por exemplo, na hipótese de a pessoa desejar usar a quantia para abater algum débito, como prestação da casa própria, ficará impedido até que o dinheiro retorne à conta do Fundo. Sem falar que fora da conta de origem, o valor perde a correção. A polêmica surgiu após reportagem divulgada pelo jornal “Folha de São Paulo”, que aponta que o recurso ficaria fora da conta por até seis meses, caso não haja manifestação contrária.

Procurada pelo Hoje em Dia, a Caixa não comentou o assunto até o fechamento desta edição. A vice-presidente da Comissão de Direitos Sociais e Trabalhistas da seção mineira da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MG), Daiana Ferreira, orienta a quem se sentir prejudicado que ajuíze uma ação na Justiça.

“O maior prejuízo é a pessoa não poder usar o FGTS para amortizar alguma dívida. Esta questão da atualização (do rendimento), possivelmente, será discutida. Mas e a amortização do valor de um imóvel? Tem que pedir em liminar o direito de usar o recurso, por exemplo, para pagar o débito do imóvel”, recomendou a advogada.

Segundo ela, a regra envolvendo os correntistas da Caixa deveria ser o contrário do que ocorre hoje: quem deseja usar o FGTS deveria pedir a liberação à Caixa. Pela MP 889, a Caixa deposita o valor de até R$ 500 e a pessoa, caso não deseje usá-lo, comunica à Caixa para que a quantia retorne à conta do Fundo.

A liberação da quantia, independentemente de qual banco o correntista tem conta, poderá ocorrer até o fim deste ano. No calendário original, a programação para saque se estenderia até 2020, mas o governo antecipou a possibilidade de retiradas para 2019.

Quem tiver dúvidas sobre valores e direito ao saque pode fazer a consulta pelo aplicativo FGTS (disponível para iOS e Android), pelo site fgts.caixa.gov.br e pelo telefone de atendimento exclusivo, disponível 24 horas: 0800 724 2019.

O governo avalia que os saques do FGTS vão injetar na economia cerca de R$ 40 bilhões. Especialistas recomendam que o dinheiro seja usado, sobretudo, para quitar dívidas, o que permite ao trabalhador voltar a ter crédito na praça para compras a prazo.


Clique na imagem para ampliar.


     


Fonte: Hoje em dia



Menu cadastros



     




[« Voltar]   [Pagina inicial]
-  -

BAse refetente as cidades:

Araçai, Baldim, Conceição de Mato Dentro, Cachoeira da Prata, Congonhas do Norte, Cordisburgo, Corinto, Capim Branco, Caetanópolis, Diamantina, Datas, Funilandia, Fortuna de Minas, Felixlândia, Gouveia, Inimutaba, Inhaúma, Joaquim Felício, Jequitibá, Morro da Garça, Matozinhos, Monjolos, Presidente Juscelino, Presidente Kubitsckek, Pompeu, Paraopeba, Prudente de Morais, Sete Lagoas, Santana de Pirapama, Santana do Riacho, Santo Hipólito, Três Marias e Virgem da Lapa

Sindicato dos Contabilistas de Araçai, Sindicato dos Contabilistas de Baldim, Conceição de Mato Dentro, Sindicato dos Contabilistas de Cachoeira da Prata, Sindicato dos Contabilistas de Congonhas do Norte, Sindicato dos Contabilistas de Cordisburgo, Sindicato dos Contabilistas de Corinto, Sindicato dos Contabilistas de Capim Branco, Sindicato dos Contabilistas de Caetanópolis, Sindicato dos Contabilistas de Diamantina, Sindicato dos Contabilistas de Datas, Sindicato dos Contabilistas de Funilandia, Sindicato dos Contabilistas de Fortuna de Minas, Sindicato dos Contabilistas de Felixlândia, Sindicato dos Contabilistas de Gouveia, Sindicato dos Contabilistas de Inimutaba, Sindicato dos Contabilistas de Inhaúma, Sindicato dos Contabilistas de Joaquim Felício, Sindicato dos Contabilistas de Jequitibá, Sindicato dos Contabilistas de Morro da Garça, Sindicato dos Contabilistas de Matozinhos, Sindicato dos Contabilistas de Monjolos, Sindicato dos Contabilistas de Presidente Juscelino, Sindicato dos Contabilistas de Presidente Kubitsckek, Sindicato dos Contabilistas de Pompeu, Sindicato dos Contabilistas de Paraopeba, Sindicato dos Contabilistas de Prudente de Morais, Sindicato dos Contabilistas de Sete Lagoas, Sindicato dos Contabilistas de Santana de Pirapama, Sindicato dos Contabilistas de Santana do Riacho, Sindicato dos Contabilistas de Santo Hipólito, Sindicato dos Contabilistas de Três Marias e Sindicato dos Contabilistas de Virgem da Lapa.

SINCONSETE/MG

SINDICATO DOS CONTABILISTAS, CONTADORES, TÉC. EM CONTABILIDADE E DE EMPREGADOS EM ESCRITÓRIOS DE CONTABILIDADE, AUDITORIAS E PERÍCIAS CONTÁBEIS DE SETE LAGOAS E REGIÃO – SINCONSETE/MG, CNPJ nº 21.012.943/0001-04. CODIGO SINDICAL: 921.012.188.01315-7




SEDE SOCIAL / SALÃO DE EVENTOS

Rua Espinosa, 385 Padre Teodoro - MG CEP 35.702-122







..

Desenvolvido por: Geraldo junio -